.posts recentes

. O REGRESSO.. NOUTRO SÍTIO

. Arquivos

. A Incerteza

. Mimos e Beijos

. 3 Anos

. Esclarecimentos

. Decisões...

. Lene

. Ter-te comigo

. Pequena frase

.arquivos

. Maio 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

Terça-feira, 13 de Julho de 2004

(Não) Desaparecer ...

Sugar Love,

Lamento mas não te deixo desaparecer, só deixo se me levares contigo para o teu infinito. E lá os nossos infinitos juntar-se-ão e ficaremos infinitamente juntos.

Não te esqueças que o nosso limite será sempre o céu e que naquela tarde de praia (a água estava gelada) prometemos que nada nos iria parar, lembras-te?

Devemos a vida aos nossos pais, tudo aquilo que somos, mas eles não querem abdicar do seu investimento em nós. Nas bocas deles são somos óptimos para os outros, em nossa casa só os outros são bons. Quando somos pequenos querem que nos comportemos como homenzinhos, quando somos grandes tratam-nos como crianças. No fundo, serão sempre pais...

Pensa em nós, pensa nos momentos que passámos juntos... Excepto aquele quando fomos comprar os livros e que não me quisesre dar a mão. Que importava se ainda não namorávamos? ;)

Vivo para te amar, amo-te para viver.
publicado por Unpredictable às 20:09
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 13 de Julho de 2004 às 20:25
Infinitesimalmente finito... tal como um corpo real denso pelo seu 13º Axioma...não há vazio! Vim do Local Imperfeito.JAC
(http://jac.blogs.sapo.pt)
(mailto:jac_blog@sapo.pt)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds