.posts recentes

. O REGRESSO.. NOUTRO SÍTIO

. Arquivos

. A Incerteza

. Mimos e Beijos

. 3 Anos

. Esclarecimentos

. Decisões...

. Lene

. Ter-te comigo

. Pequena frase

.arquivos

. Maio 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

Domingo, 29 de Agosto de 2004

A Solidão do Amor

Estás distante... grito o teu nome ao vento mas sem qualquer resposta. Gosto de ir junto à falésia (tu sabes qual..) e passo longos minutos a observar o mar. Não digo uma palavra, apenas oiço a minha respiração e os murmúrios do mar. Este mar sempre foi meu confidente, ainda não sabia o teu nome e já te apresentava a ele.
Gostar de uma pessoa é difícil, amá-la um desafio, mas estar longe é um sofrimento. Quando não estou contigo sinto que a solidão me abraça e me amargura as palavras.
Tudo isto apenas é suportável por tua causa...
publicado por Unpredictable às 22:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sábado, 28 de Agosto de 2004

A dor....

6.jpg




Este é talvez um dos momentos mais dificeis da minha vida. Alguém que me era muito especial partiu, a dor de a ver partir tem sido dificil de ultrapassar, não só por mim, mas também pelos que me rodeiam. Apesar de saber que a vida é um ciclo custa muito aceitar a partida de alguém, aceitar que nunca mais vamos poder estar, conversar, ver o sorriso dessa pessoa. Nunca mais.... É dificil. Mas o tempo cura tudo, a mágoa vai passar e a saudade ocupa o seu lugar. Um dia, num futuro longinquo, voltaremos a nos reencontrar.

Obrigado pelo teu apoio incondiconal, sei que posso contar sempe contigo.

Adoro-te
publicado por Unpredictable às 20:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 27 de Agosto de 2004

O Teu Riso

Ri-te da noite,
do dia,da lua,
ri-te das ruas,
tortas da ilha,
ri-te deste grosseiro,
rapaz que te ama,
mas quando abro
os olhos e os fecho,
quando meus passos vão,
quando voltam meus passos,
nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,
porque então morreria.


publicado por Unpredictable às 18:49
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 26 de Agosto de 2004

A Dor de te Ver Triste

Não bastava a tristeza inerente à nossa distância, quando ainda tiveste que entristecer com a partida de alguém que te era muito especial.
Nunca te tinha visto assim, a mágoa vestia-te e desespero levou-te a tua voz doce. Fiquei sem saber o que fazer para minorar a tua dor, senti-me impotente... Tentei não me refugiar nas palavras de circunstância, tentei ser uma pessoa que realmente te ajudasse a ultrapassar...

Nõa há preparação possível para estes momentos, apesar de sabermos que é a única certeza com a qual nascemos. Acho que pensar nisto não deixa ninguém indiferente.

Força Amor. Estarei sempre contigo.
Amo-te
publicado por Unpredictable às 16:42
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 24 de Agosto de 2004

Nossa Casa

5.jpg




A nossa casa, Amor, a nossa casa!
Onte está ela, Amor, que não a vejo?
Na minha doida fantasia em brasa
Costrói-a, num instante, o meu desejo!

Onde está ela, Amor, a nossa casa,
O bem que neste mundo mais invejo?
O brando ninho aonde o nosso beijo
Será mais puro e doce que uma asa?

Sonho... que eu e tu, dois pobrezinhos,
Andamos de mãos dadas, nos caminhos
Duma terra de rosas, num jadim,

Num país de ilusão que nunca vi...
E que eu moro - tão bom! - dentro de ti
E tu, ó meu Amor, dentro de mim...
publicado por Unpredictable às 18:43
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Agosto de 2004

Mais um dia

Mais um dia passa sem que possa sentir os teus lábios doces, o teu abraço reconfortante, em que não te posso ter perto de mim.
Mais uma vez resta-me esperar....

Amo-te

publicado por Unpredictable às 19:51
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Um dia

1.jpg





Espero que um dia possamos desfrutar desta magnifica paisagem, de preferência sem relógios, telemóveis ou preocupações por perto, apenas tu e eu.


Adoro-te
publicado por Unpredictable às 19:44
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Agosto de 2004

Poema

AUSÊNCIA

Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua

Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua.


Amo-te
publicado por Unpredictable às 19:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Saudades

2.jpg






A todos os instantes morro de saudades tuas! Vou ter de usar um cliché para expressar alguns dos meus sentimentos, mas é verdadeiramente o que penso, que todos os segundos longe de ti são como longos minutos que teimam em não querer passar, todos os minutos, longas horas preguiçosas que se vão arrastando. O tempo parece que parou e apesar de desejar intensamente que passe o mais depressa possivel, para que chegue o dia em que estarei novamente perto de ti, ele luta contra mim, numa guerra sem fim em que o vencedor está definido à partida. Por mais que tente não o consigo vencer, resta-me então aceitar e juntar-me a ele nesta longa espera pelo reencontro.

Estou cheia de saudades

Amo-te
publicado por Unpredictable às 19:13
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 15 de Agosto de 2004

De Novo A Distância

As férias têm destas coisas... enquanto a independência total não chega. Mais uma vez seguimos caminhos diferentes, um dia partilharemos um mesmo destino.

Na bagagem levo as nossas lembranças, a imagem do teu sorriso, o cheiro do teu perfume, o sabor dos teus lábios... posso levar tudo excepto o que realmente preciso, TU.



publicado por Unpredictable às 08:12
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds