.posts recentes

. O REGRESSO.. NOUTRO SÍTIO

. Arquivos

. A Incerteza

. Mimos e Beijos

. 3 Anos

. Esclarecimentos

. Decisões...

. Lene

. Ter-te comigo

. Pequena frase

.arquivos

. Maio 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

Domingo, 29 de Agosto de 2004

A Solidão do Amor

Estás distante... grito o teu nome ao vento mas sem qualquer resposta. Gosto de ir junto à falésia (tu sabes qual..) e passo longos minutos a observar o mar. Não digo uma palavra, apenas oiço a minha respiração e os murmúrios do mar. Este mar sempre foi meu confidente, ainda não sabia o teu nome e já te apresentava a ele.
Gostar de uma pessoa é difícil, amá-la um desafio, mas estar longe é um sofrimento. Quando não estou contigo sinto que a solidão me abraça e me amargura as palavras.
Tudo isto apenas é suportável por tua causa...
publicado por Unpredictable às 22:00
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 1 de Setembro de 2004 às 20:30
Corcordo ctg afrodite. SE nao sentissem saudades era porque eram indiferentes... :) Jinhos pros dois e bom amor :)Patricia
(http://ourimage.blogs.sapo.pt)
(mailto:noratlas@hotmail.com)
De Anónimo a 1 de Setembro de 2004 às 00:45
A ausência e a saudade podem fazer-nos verdadeiramente infelizes quando amamos. Mas acredita que isso é um óptimo sinal.

O pior é quando não sentimos saudade... Isso sim, é um verdadeiro sinal de solidão. Não de solidão porque o nosso amor está ausente, mas solidão porque a nossa alma está só.Afrodite
(http://onossoamor.blogspot.com)
(mailto:onossoamor@sapo.pt)
De Anónimo a 31 de Agosto de 2004 às 02:52
Maravilhosas palavras :)xana
(http://olevruc.blogs.sapo.pt)
(mailto:olevrucanax@sapo.pt)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds